05 abril 2008

O golo de canto directo...

Antes da marcação do canto, os defesas diziam entre si que um central ou ficava a defender ou ia saltar para a área do adversário.
Contudo, estas palavras cairam em saco roto. O nosso Zé Miguel, que se tem muito em conta, sai disparado para a bandeirola de canto e diz que é ele que o marca.E assim foi.
Na marcação de um canto directo, com a redondinha a sofrer um arco incrível por força do vento que se fazia sentir, e com a ajuda do defesa adversário, a bola foi direitinha para o fundo da baliza.
Este tento, que marcou a reviravolta no marcador, moralizou as tropas para uma vitória confortável e inesperadamente fácil, enquanto que o Izidoro não conseguia mostrar argumentos necessários e suficientes para ganhar o jogo.
E com esta... já lá vão quase dois meses a ganhar.

Sem comentários: