07 novembro 2010

Tridente Alcacerense azeda Feira do Chocolate em Grândola

Classe dos praticantes de Alcacer do Sal fez a diferença no clássico do Alentejo Litoral proporcionando uma vitória de 0-2.
De um lado o Clube Recreativo «O Grandolense», do outro o Alcácer do Sal Futebol Clube. Um verdadeiro clássico do Alentejano.
As duas equipa encontraram-se no Parque Desportivo Municipal de Grândola, com sentimentos iguais: a vitória é o único prémio possível para uma rivalidade tão antiga.
E a emoção foi uma constante.
Assim que o árbitro apitou para o início do jogo, ficou a ideia de que este iria ser um encontro muito equilibrado, com as equipas a encaixarem na perfeição uma na outra: ambas começaram o encontro a jogar com um meio campo agressivo e pressionante e com os alas a tentarem fazer a diferença.
O jogo estava disputado e muito interessante. Os minutos passavam e o jogo continuava bem vivo e intenso. Todos os lances eram disputados com muita garra e determinação, sem que houvesse, no entanto, maldade na abordagem dos mesmos.
E o golo dos praticantes de Alcácer do Sal surgiu naturalmente. Um grande lançamento do Rui Torres para o ataque e o João Campos, tipo «brinca na areia», finta um defesa de cada vez, três ao todo, e na cara do guardião não falha e faz o 0-1. Um grande lance individual do avançado de Alcácer do Sal.
A primeira parte temina e o intervalo convida os jogadores a uma segunda parte ainda com mais valentia.
Tudo na mesma, mas com um jogo um pouco mais fechado e com as oportunidades de golo a escassearam. Os homens de Grândola tentavam reagir, mas o Alcácer do Sal F.C. controlava de forma eficaz a vantagem que conseguiu no marcador, não dando muitas oportunidade ao adversário de empatar.
O Grandolense, tentava, sobretudo através de rápidos contra-ataques, chegar ao golo, mas a defesa de Alcácer do Sal ia dando bem conta do recado.
O jogo aumentou um pouco mais de intensidade e tacticamente começou a estar muito interessante de seguir. Nestes momentos de intensidade única começou a surgiu um homem com sangue novo: Ozani Silva apresentava as suas credenciais de guerreiro em todos os lances.
E quando todos lutavam em cada um dos lances os dois atacantes do Alcácer do Sal brindaram os Grandolenses com mais um golo brilhante. Em tabelas constantes, João Campos e José Leitão, ultrapassam a defesa grandolense e num disparo fulminante metem de boca aberta o guarda-redes da casa. O nosso José Leitão, marcava o 0-2, arrumava com o jogo e libertava toda a equipa de Alcácer do Sal para uns minutos finais de tranquilidade.
O Grandolense ainda tentou com o «chuveirinho final» mas nunca conseguiram atingir os seus intentos.
O triunfo do Alcácer do Sal Futebol Clube - Veteranos é justo, já que foi a equipa que mais aguerrida e a que procurou chegar ao golo, mas é de louvar a entrega e dedicação demonstrada pelos jogadores de Grândola, que tentaram sempre anular a desvantagem no marcador.
No final, as duas equipas estavam de parabéns pelo espectáculo que proporcionaram e depressa seguiram para o «Cruzamento» para festejar mais um jogo de amigos e de amizades antigas.
Destaques individuais:
João Campos: A referência do ataque do do Alcácer do Sal F.C.. Um jogador experiente e que se movimenta muito bem na área. Marcou um golo que surgiu no seguimento de uma excelente jogada individual.
Ozani Silva: Um médio centro de baixa estatura, mas incansável. Tem um pulmão enorme e está em todo o lado. Apesar de não ser muito dotado fisicamente, tem um sentido de entre-ajuda enorme.

Sem comentários: