27 janeiro 2015

Por levantares o pezinho, ao lançares as setas, é que isto acontece...

No primeiro jogo do ano, realizado em Alcácer do Sal, quem esteve em destaque foi o nosso praticante Rui Torres. Mas se querem saber a história completa, têm de fazer um esforço suplementar e ler o resto da crónica...
No dia 24 de Janeiro de 2015, pelas 16H00, no Estádio Municipal de Alcácer do Sal, fizemos mais um jogo com o G. D. R. 1º de Dezembro de Casebres.
Mais um jogo interessante em que os nossos amigos de Casebres deram tudo para obter a vitória. E a nossa equipa, embalada pelas ausências, pelas lesões e pela falta de atitude inicial, deixou-se enganar e perder por 4-2, apesar de, em muitos momentos jogo, deixar a ideia de poder chegar ao empate e mesmo à vitória. O contra ataque da equipa de Casebres decidiu o jogo. Para a nossa equipa resta o espírito de grupo e a indicação do técnico, aos avançados, que devem treinar com maior acerto a finalização.
- Valha-nos Deus.... os golos que temos falhado nos últimos jogos! e de baliza aberta.
 Mas, de forma sintética, fica aqui a lista de lesionados:
- Pedro Bernardo;
- Hélder Miguel;
- João Nunes;
- Rui Olimpio;
- Aníbal Ascenção;
- Joel Dimas;
- Manuel Madeira;
- E finalmente o Rui Torres.
O Rui Torres que teve de abandonar este jogo por causa de uma «picadela» no tendão de Aquiles. Mas de onde terá vindo tão arreliadora lesão?
No final do jogo e face às questões colocadas pelo mister, o Rochinha lá nos esclareceu:
- Essa lesão acontece porque ele levanta sempre o pezinho, ao lançar as setas, quando está a jogar no «Bar da Rute».
E, concluímos nós, é tanto o vício que lhe apareceu uma tendinopatia, ou melhor, uma pequena inflamação no referido tendão de Aquiles.
Quanto aos golos do jogo, foram os atletas mais velhos que tiveram de explicar como se faz. Assim os golos do João Campos e do José Marques ainda trouxeram a esperança de um bom resultado, mas dar dois golos de avanço foi, neste caso, um contrariedade insuperável.
Mas claro o melhor estava para vir. O futebol acabou e depois veio a confraternização. A vitória no jogo foi para a equipa da casa mas no convívio entre os jogadores, sem distinção entre vencedores e vencidos, o ambiente foi de grande alegria e união entre as equipas. E mais uma vez queremos agradecer aos amigos de Casebres o esforço que fizeram para nos receberem bem.


Sem comentários: