06 março 2015

F.C. Portugal Amsterdam 0 - 1 Alcácer do Sal F.C.

28 de Fevereiro de 2015: uma data a não esquecer!
Depois de um passeio matinal e um almoço reconfortante, os praticantes do Alcácer do Sal F.C. - Veteranos dirigiram-se para o parque desportivo do F.C. Portugal Amsterdam.
De comboio, de metro ou de autocarro todos quiseram chegar o mais rapidamente possível.
Uma coisa de cada vez: equipar, aquecer e concentrar para o jogo. Afinal estava um dia frio com muito vento...
Depois de uma palestra rápida feita pelo mister «Zé Lima» a equipa já sabia o que tinha de fazer: ganhar o jogo.
Os jogadores começaram a estar impacientes.
Depois da foto tradicional das equipas, os capitães escolheram bola e campo. Claro que convinha jogar a primeira parte contra o vento, já que na segunda tudo seria mais fácil.


Com início do jogo a equipa logo percebeu que o F.C. Portugal - Amsterdam ia apostar no jogo aéreo. Os dois avançados apresentavam a estrutura de um pilar do futebol americano. Mas era só isso.
Como a equipa apostou no reforço do meio campo, a primeira parte foi de total domínio da nossa equipa. Bola pelo chão e jogadas rápidas mas que acabaram, sempre, com remates fora do alvo.
Já a equipa de Amsterdam tentava passes longos, para os avançados, que só ocasionalmente causavam algum perigo para o nosso guarda - redes.
Na segunda parte tudo foi diferente.
O F.C. Portugal Amsterdam, altera todo o seu ataque passando a apostar na velocidade. Já o Alcácer do Sal F.C. faz apenas umas substituições «cirúrgicas», apostando na qualidade dos seus praticantes.
Deste modo o jogo passou a estar mais equilibrado mas, aproveitando a velocidade do vento, a nossa equipa foi criando múltiplas oportunidades de golo... de baliza aberta.
Ninguém queria acreditar no que estava a acontecer. Eram tantos os golos falhado... (Lembras-te Rui Torres? Lembras-te Rui Mendes? Lembras-te Rui Gaio Parreira? Lembras-te Carlos Emídio?)
Mas, a meio da segunda parte o Paulo Sousa domina a bola no lado direito da nossa defesa, finta um jogador - que caiu no chão todo partido - e passa a bola ao Rui Gaio Parreira. Este corre até à linha de fundo e cruza milimetricamente ao segundo poste onde aparece o Carlos Emídio. Este amortece a bola para o centro da pequena área, onde o Rui Mendes remata para golo!
- O mais difícil estava feito: o Rui Mendes, na sua primeira internacionalização, marca um golo e dá uma vantagem, mais do que merecida, ao Alcácer do Sal F.C..
No final do jogo a equipa só teve de aguentar o ataque rápido do F.C. Portugal Amsterdam. Nada de maior.
O jogo acabou e a festa aconteceu. Todos os jogadores se abraçaram e mostraram que a união entre as pessoas podem levar a grandes vitórias.

Viva o Alcácer do Sal F.C. - Veteranos!

Sem comentários: