18 abril 2016

Um resultado para a história!

Sábado, 16 de Abril de 2016.
Esta é uma data que vai ficar na história do nosso clube. O Alcácer do Sal Futebol Clube conseguiu um empate (1-1), em Portimão. E não pensem que foi um bom resultado. Não foi, porque queríamos e poderíamos ter obtido a vitória.

Mas vamos à história.
Nos últimos tempos o nosso clube, por diversos motivos, tem tido algumas dificuldades em conseguir uma equipa para os compromissos da época. E para este jogo o mesmo viria a acontecer. Dadas as dificuldades esperadas em Portimão, a equipa parecia curta!
Havia que seguir viagem e testar as nossas capacidades. E três horas depois estávamos em Portimão.
Vamos a jogo. Vamos ao que estava planeado. Onze contra onze e que ganhe o melhor. Estava na hora. Depois de um aquecimento ligeiro e das fotos habituais, estava tudo preparado. O árbitro apitou. A bola começa a rolar.
Certo é que o Alcácer do Sal F. C. entrou bem no jogo. Compacto defensivamente e afoito nas saídas para o ataque, a equipa de Alcácer do Sal apanhou de surpresa o Portimonense. E à passagem da meia hora de jogo, o Miguel Carolino, recebe um passe na meia esquerda, finta um adversário e à entrada da área tem um remate poderoso que acaba dentro da baliza. O guarda-redes do clube da casa ainda toca na bola, mas face à violência do remate a bola já levava o selo de golo. A festa era nossa.
Claro que o Portimonense reagiu. Mas os seus processos lentos e os seus passes errados, principalmente na primeira meia hora de jogo, facilitaram a entreajuda dos nossos jogadores, que não permitiram que fossem criados desequilíbrios defensivos.
Já na segunda parte a história foi outra. Na bola de saída, que nos pertenceu, o Portimonense S.C. fez o golo do empate. Como foi possível???!!!  Bem, essa seria outra história para contar. Não era merecido sofrer um golo daquela maneira mas, dadas as circunstâncias, o Alcácer do Sal F. C. sabia que tinha de sofrer e apelar a todas as suas forças para resistir ao bom futebol do adversário.
Bem organizado num 4x5x1, o Alcácer do Sal F. C. conseguiu disfarçar durante toda a segunda parte as debilidades próprias de uma equipa com muitas baixas: entre lesões e impedimentos foram muitos os que por estas alturas faziam falta.
E no final do jogo soubemos «lamber as nossas feridas», soubemos esquecer o sofrimento e partir para o segundo golo. No último quarto de hora, construímos as jogadas suficientes para merecer a sorte da vitória. O Alcácer do Sal F. C. parecia destinado a novo final feliz depois de nova passagem pelas trevas. Aos 80 minutos o Rui Olímpio fugiu à marcação da defesa portimonense e quase fez o segundo, o que foi impedido por uma brilhante defesa do guarda redes adversário.
Empatámos e não deu para mais. E já é satisfatório, pudera (!) depois de tudo o que aconteceu durante o jogo. A equipa não deve esquecer o sofrimento por que passou, as dificuldades criadas pela ala direita do Portimonense, mas tem de recordar que quando se sofre e todos se entregam por um objetivo é difícil que alguma equipa seja melhor do que a nossa.

Por último tivemos um excelente convívio onde a carne grelhada foi rainha.
Claro que ainda tínhamos uma viagem de regresso para Alcácer do Sal. E todos os momentos foram poucos para festejar este excelente resultado em Portimão.
E sabem que mais: para o ano aspiramos à vitória!

Parabéns ao Alcácer do Sal F. C. – Veteranos!

Viva o Portimonense S. C. !

1 comentário:

Rui Torres disse...
Este comentário foi removido pelo autor.