05 maio 2016

O regresso


 Manhã de Terça Feira, 26 de Abril de 2016
Toca a sair da cama cedo. Toca a fazer a higiene pessoal num instante. Há que despachar.
E o papel higiénico acabou. E quem não se aviou que se tivesse aviado.
O pequeno almoço está nas máquinas e os primeiros a chegar ainda conseguirão tirar umas águas e ums bolachinhas de sal.
E isto tudo às 06.00 da manhã.
Até parece que algumas das tropas não foram esticar os ossos na cama...
Depois veio uma curta viagem até ao aeroposto. Alguns ainda tentavam umas piadolas de momento.. mas sem a 
disposição de há uns dias atrás. Carregar malas sem grandes forças e caras moídas por muitos dias de uso. O Rui Torres e o Ilídio da Conceição estavam todos esfarrapados.
Cumprimentos e despedidas. A Ribeira Grande ficava irremediavelmente para trás...
Tudo tinha corrido bem...
Ás 08.30 horas lá apanhámos o avião de regresso.
Mas nem aqui se parou. Um dos envolvidos no processo passou metade da viagem na casa de banho do avião. Parece que ainda não estava recuperado do jogo e dos vários tombos que deu para o tapete... 
Por volta das 12.00 horas lá chegámos a Lisboa.
No autocarro até Alcácer do Sal não houve pormenores picantes a acrescentar. Chegada às 14.00 horas.
Para muitos correr para casa e comer uma qualquer comida alentejana.
Para todos «Lar Doce Lar».





Sem comentários: